Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Junho) Funcionários aplicam spray com solução antisséptica no aeroporto internacional de Seul

(afp_tickers)

Uma vacina experimental contra a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) mostrou resultados promissores em testes com animais, ao ativar uma resposta do sistema imunológico que pode permitir a elaboração de uma vacina para humanos.

No momento, não existem vacinas registradas para o MERS, que apareceu pela primeira vez em 2012 e causou temores, como na última ocorrência na Coreia do Sul.

Ratos que foram vacinados geraram anticorpos que neutralizaram o MERS, segundo um estudo do Instituto de Alergias e Enfermidade Infecciosas dos Estados Unidos.

As vacinas que deram mais resultados nos ratos foram logo administradas em macacos.

Os macacos ficaram protegidos de uma forte infecção nos pulmões, característica da MERS, quando foram inoculados com as vacinas experimentais e depois com uma versão do vírus.

A pesquisa foi publicada na Nature Communications.

O aparecimento da MERS na Coreia do Sul em maio passado atingiu 180 pessoas e matou 36.

A Organização Mundial da Saúde registrou 1.368 casos desde 2012, dos quais 490 foram fatais, a maioria na Arábia Saudita.

AFP