Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou em setembro que a economia cresceu 9% desde 2016

(afp_tickers)

A Etiópia vai desvalorizar sua moeda em 15%, numa tentativa de estimular suas exportações, anunciou nesta terça-feira (10) a imprensa oficial do país.

O segundo país mais populoso da África também tem uma das melhores performances econômicas do continente. O Fundo Monetário Internacional (FMI) estimou em setembro que a economia cresceu 9% desde 2016.

A Fana Broadcasting Corporate divulgou que a desvalorização do birr começa a valer a partir desta quarta-feira e é destinada a estimular a demanda pelas exportações do país, como café, couro e ouro.

A receita gerada pelos principais produtos etíopes caiu nos últimos anos devido a uma redução global dos preços de commodities, contribuindo para uma redução do fluxo de moedas estrangeiras que tem dificultado a economia.

John Ashbourne, pesquisador da Capital Economics de Londres, disse que a desvalorização vai ampliar preços de importações vitais, como combustível e maquinário, mas vai estimular exportações agropecuárias, como café e flores de corte, uma vantagem sobre seus concorrentes do leste africano.

"Em teoria, deveria estimular a competitividade das suas exportações, especialmente em comparação às do Quênia", afirmou Ashbourne à AFP.

Um dos países mais pobres da África, a agricultura é responsável por 85% dos empregos na Etiópia, apesar de o governo estar tentando montar um setor industrial para transformar a economia.

Ele decidiu promover o baixo custo dos negócios na Etiópia, apesar das preocupações com a estabilidade do país a longo prazo, após uma onda de protestos de oposição no ano passado.

A moeda desvalorizada pode convencer investidores a darem uma segunda chance à Etiópia, avalia Ashbourne.

"Se você estava pensando em montar uma fábrica de sapatos, ou o que for, a vantagem da Etiópia é que é um destino de baixo custo. E acaba de se tornar ainda mais barato", concluiu.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP