Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Líder norte-coreano, Kim Jong-un

(afp_tickers)

A Coreia do Norte "deve acabar com seu comportamento provocador", declarou a Casa Branca na madrugada deste sábado (12), depois que o presidente Donald Trump elevou o tom de suas advertências contra Pyongyang e conversou por telefone com o presidente chinês, Xi Jinping.

A Casa Branca lembrou que as forças militares americanas "estão prontas" para proteger Guam, após a ameaça feita pelos norte-coreanos de disparar mísseis balísticos nas imediações da ilha americana no Pacífico.

Segundo Washington, em um telefonema com o governador da ilha, Eddie Calvo, Trump "reafirmou" que as "forças dos Estados Unidos estão prontas para garantir a segurança do povo de Guam e dos Estados Unidos".

Em outra chamada, Trump e Xi elogiaram a adoção de sanções contra Coreia do Norte, por parte do Conselho de Segurança da ONU, como um "importante e necessário passo para conseguir a paz e a estabilidade na Península Coreana", informa um comunicado divulgado pela Casa Branca.

Os presidentes "também reiteraram seu compromisso mútuo no que diz respeito à desnuclearização da Península Coreana", acrescentou o texto, ressaltando que os dois líderes têm "uma relação muito próxima", a qual "esperamos que leve a uma resolução pacífica do problema norte-coreano".

AFP