Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Imagem de arquivo de um urso no Colorado, em 20 de outubro de 2011

(afp_tickers)

Um funcionário de um acampamento no Colorado acordou sentindo uma "dor imensa", quando percebeu que um urso estava mordendo a sua cabeça.

O instrutor de 19 anos, que sobreviveu, contou como conseguiu escutar seu crânio "estalando" entre os dentes do animal, que o arrastou por quatro metros antes que outras pessoas o espantassem.

"Me agarrou, me puxou, depois mordeu a parte de trás da minha cabeça e me arrastou", contou o jovem, identificado apenas como Dylan, à emissora de televisão Denver 7.

"Essa foi a parte mais lenta, parecia que durava para sempre", acrescentou o jovem, falando na sensação que teve da respiração do urso em seu pescoço.

"Tenho quatro marcas de onde entraram os garras", indicou ao canal KTVB-TV, mostrando também as mordidas.

O episódio ocorreu no domingo em Ward, a 32 km de Boulder, no Colorado: Dylan estava em um saco de dormir ao lado de um lago junto com outros quatro conselheiros quando o animal o atingiu às 04H15 locais (08H15 de Brasília).

"Por um segundo pensei que estava sonhando, mas logo falei: 'isso dói demais para ser um sonho'", indicou o funcionário deste acampamento focado em crianças cristãs.

O instrutor foi levado ao hospital e voltou com nove pontos na cabeça.

Os guardas florestais do Colorado buscam o urso para caçá-lo. As autoridades disseram que ataques como este são pouco frequentes.

AFP