AFP

Mary Kay Letourneau e Vili Fualaau, fotografados em 2006

(afp_tickers)

O homem que se casou, nos Estados Unidos, com uma professora condenada à prisão por acusações de abuso sexual quando ele tinha 12 anos decidiu pedir divórcio.

Hoje com 33 anos, Vili Fualaau entrou com um pedido de divórcio de Mary Kay Letourneau, de 55, no estado de Washington, noticiou a imprensa americana nesta quarta-feira (31).

O casal, cuja relação ocupou as manchetes da imprensa mundial, uniu-se há 12 anos, em uma cerimônia secreta.

Essa professora de uma escola de Ensino Fundamental em um subúrbio de Seattle era casada e tinha quatro filhos quando conheceu Fualaau, de pais samoanos e que na época cursava o segundo ano.

O relacionamento começou quando o garoto tinha 12, e ela, 34.

Mary foi detida em 1997, depois que seu primeiro marido encontrou cartas de amor do adolescente. Dessa polêmica relação e antes de ir presa por abuso sexual de menor, deu à luz uma menina.

Foi solta três meses depois, com a condição de não ter mais contato com o rapaz. Acabou sendo encontrada, fazendo sexo com Vili em um automóvel. Terminou atrás das grades mais uma vez, agora por sete anos.

Fualaau e Letourneau tiveram uma segunda filha, enquanto a ex-professora cumpria pena.

Não está claro o que levou Fualaau a pedir divórcio, e seu advogado disse que não comentaria o caso.

AFP

 AFP