Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O Parque Nacional Yosemite, na Califórnia, em 8 de março de 2014

(afp_tickers)

O incêndio que afeta desde sábado o Parque Nacional Yosemite, um dos pontos turísticos mais visitados dos Estados Unidos, continuava avançando nesta quarta-feira e ameaça uma área que abriga algumas de suas sequoias mais famosas.

As chamas já arrasaram 1.234 hectares da zona conhecida como El Portal, no oeste. Até o momento, os 834 bombeiros mobilizados conseguiram conter apenas 34% do perímetro do fogo, informou à AFP uma porta-voz do Serviço de Incêndios de Yosemite, que fica na Califórnia (oeste dos EUA).

Sete helicópteros apoiam os trabalhos de emergência.

O incêndio avança para o noroeste, fortalecido por temperaturas de quase 40ºC e pela intensa seca que castiga o estado. o fogo ameaça o Merced Grove Giant Sequoia, bosque onde estão alguns dos exemplares mais conhecidos do parque.

Três campings e alguns trechos da auto-estrada estão fechados, mas o parque continua aberto ao público.

As autoridades permitiram que moradores da pequena localidade de Foresta voltassem para suas casas, embora "continue existindo uma potencial ameaça", informou o site Inciweb. Eles haviam sido retirados depois que duas casas foram engolidas pelas chamas.

O Yosemite, que recebe todos os anos milhões de visitantes, foi arrasado em 2013 por um incêndio que queimou mais de 100.000 hectares, apesar dos esforços de mais de cinco mil bombeiros e 20 helicópteros.

AFP