Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas assistem ao lançamento de um míssil na Coreia do Norte, em praça pública em Pyongyang

(afp_tickers)

Os Estados Unidos apresentaram nesta sexta-feira ao Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução que endurece as sanções à Coreia do Norte e que pretende privar Pyongyang de 1 bilhão de dólares em receitas com exportações, informaram diplomatas.

O Conselho votará no sábado estas medidas, que incluem uma proibição das exportações de carvão, ferro, chumbo e produtos do mar a um país que está muito necessitado de receitas.

Os Estados Unidos negociaram a proposta de novas medidas com a China, maior parceira comercial e aliada da Coreia do Norte, desde que Pyongyang lançou no dia 4 de julho seu primeiro míssil balístico intercontinental.

Um segundo lançamento, em 28 de julho, aumentou os alarmes sobre a campanha de Pyongyang para desenvolver um míssil que possa alcançar o território dos Estados Unidos.

A proibição das exportações pode privar o regime de Pyongyang de receitas anuais por 1 bilhão de dólares, que representam um terço das receitas de suas divisas externas, de acordo com um diplomata próximo às negociações.

O esboço do projeto também previne a Coreia do Norte de enviar trabalhadores ao exterior e proíbe todas as novas associações de empresas e investimentos nas firmas conjuntas que já existem.

AFP