As importações americanas de petróleo caíram na semana passada devido à abrupta redução dos envios da Venezuela, após as sanções de Washington contra Caracas, disse nesta quarta-feira a agência americana de Energia (EIA).

As menores importações dos EUA estão ligadas ao colapso nas compras de petróleo venezuelano, que na semana passada totalizaram 117 mil barris por dia - o que significa cinco vezes menos que os 587 mil da semana encerrada em 25 de janeiro.

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos aplicou sanções contra a petrolífera estatal venezuelana PDVSA desde 28 de janeiro, impedindo-a de fazer transações com entidades norte-americanas.

Os estoques comerciais de petróleo nos Estados Unidos, enquanto isso, subiram um pouco mais do que o esperado na semana encerrada em 8 de fevereiro.

Eles aumentaram em 3,6 milhões de barris para 450,8 milhões quando os analistas estimaram na agência Bloomberg que haveria um aumento de 2,4 milhões.

Os estoques de gasolina, que estão próximos de seu nível mais alto desde que começaram a ser registrados, em 1991, aumentaram em 400.000 barris - bem menos que a alta de 1,4 milhão prevista pelos especialistas.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.