AFP

(Arquivo) O conselheiro econômico Gary Cohn

(afp_tickers)

Washington descartou aliviar as sanções que atingem a Rússia por seu papel na crise ucraniana, declarou nesta sexta-feira um conselheiro do presidente americano, Donald Trump, paralelamente à cúpula do G7 em Taormina, na Itália.

"Nós não iremos aliviar as sanções. Se tivéssemos que fazer alguma coisa, provavelmente pensaríamos em ser mais duros com a Rússia", declarou o conselheiro econômico Gary Cohn.

AFP

 AFP