AFP

As armas foram entregues ao governo filipino em uma cerimônia em Manila, como parte de um programa americano de ajuda à luta antiterrorista iniciado há 10 anos e com orçamento de 150 milhões de dólares

(afp_tickers)

O governo dos Estados Unidos entregou nesta segunda-feira às Filipinas centenas de metralhadoras, fuzis e lança-granadas para, segundo um general de Manila, combater os extremistas que juraram lealdade ao grupo Estado Islâmico (EI) no sul do arquipélago asiático.

As armas foram entregues ao governo filipino em uma cerimônia em Manila, como parte de um programa americano de ajuda à luta antiterrorista iniciado há 10 anos e com orçamento de 150 milhões de dólares.

"O equipamento reforçará a capacidade antiterrorista dos Marines filipinos e contribuirá para a proteção dos militares ativamente envolvidos nas operações antiterroristas do sul das Filipinas", afirma a embaixada americana em um comunicado.

O comandante dos Marines filipinos, general Emmanuel Salamat, explicou que as armas seriam utilizadas para combater os islamitas que participam em uma insurreição em Marawi desde 23 de maio.

Nesta data, extremistas com bandeiras do grupo EI começaram a saquear a localidade de maioria muçulmana. Os confrontos deixaram pelo menos 178 mortos.

Diante da situação, o presidente Rodrigo Duterte decretou lei marcial na região de Mindanao, em que se encontra Marawi e onde vivem 20 milhões de pessoas.

AFP

 AFP