Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby, participa de coletiva de imprensa, em Washington, DC, no dia 21 de outubro de 2014

(afp_tickers)

Os Estados Unidos enviarão uma pequena delegação nesta sexta-feira a Havana para conversar com autoridades cubanas sobre os passos a seguir no processo de normalização das relações bilaterais - informou o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby, nesta quinta-feira.

O subsecretário adjunto para o Hemisfério Ocidental, Alex Lee, vai liderar a delegação, acompanhado do secretário de Planejamento Político, David McKean, e do embaixador interino dos Estados Unidos em Havana, Jeffrey DeLaurentis.

O objetivo do grupo é participar da primeira reunião da comissão bilateral e "discutir os próximos passos no processo de normalização" das relações, depois do restabelecimento dos laços diplomáticos em julho, explicou Kirby.

Em especial, a reunião busca "alcançar acordos sobre assuntos prioritários e discutir o alcance, os tempos, o nível de delegação e a frequência" dos diálogos na comissão bilateral, acrescentou.

O porta-voz esclareceu que "a delegação não tem planos de participar de uma extensa discussão de cada um desses tópicos durante essa reunião".

A Chancelaria cubana antecipou, por sua vez, que a diretora do Departamento para Estados Unidos, Josefina Vidal, estará à frente da delegação desse país.

Como parte desse esforço de aproximação, o governo americano convidou o embaixador de Cuba no Haiti e cinco médicos cubanos que atuam nesse país a visitarem o navio-hospital "USNS Comfort", que estará atracado frente à costa haitiana.

"Estados Unidos e Cuba têm interesses comuns, incluindo a saúde e o bem-estar do povo haitiano", informou a Casa Branca em um breve comunicado divulgado hoje, acrescentando que a visita constitui uma excelente ocasião para "discutir oportunidades de futura cooperação".

AFP