Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O carro do presidente americano, Barack Obama, é visto no aeroporto internacional de Havana, no dia 22 de março de 2016

(afp_tickers)

Dez cidades americanas, entre elas quatro na Flórida, foram aprovadas preliminarmente como ponto de partida para futuros voos comerciais a Havana, suspensos há mais de 50 anos, informou nesta quinta-feira o Departamento de Transporte.

A capital cubana receberá voos dos aeroportos de Miami, Fort Lauderdale, Orlando e Tampa, na Flórida; Atlanta (Geórgia), Charlotte (Carolina do Norte), Los Angeles (Califórnia), Houston (Texas), Newark (Nova Jersey) e Nova York.

"Hoje demos outro passo importante para cumprir a promessa do presidente Barack Obama de nos relacionar com Cuba", disse o secretário de Transporte, Anthony Foxx, em comunicado.

"Restabelecer o serviço aéreo regular tem o enorme potencial de reunir as famílias cubano-americanas e fomentar a educação e as oportunidades de empresas americanas de todo tipo".

Doze companhias aéreas dos EUA pediram permissão para operar esses voos. Dessas, já foram aprovadas Alaska Airlines, American Airlines, Delta Air Lines, Frontier Airlines, JetBlue Airways, Southwest Airlines, Spirit Airlines e United Airlines.

O Departamento de Transporte afirmou que espera tomar uma decisão definitiva no fim do verão boreal, após o fim do período de objeções que poderão ser apresentadas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP