Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Um homem anda de patinete elétrico, em Nova York, no dia 15 de dezembro de 2015

(afp_tickers)

As autoridades americanas anunciaram nesta quarta-feira o recall de mais de meio milhão de patinetes elétricos, após terem sido registrados dezenas de incidentes nos quais os veículos pessoais de duas rodas pegaram fogo.

A agência americana de proteção ao consumidor (CPSC) disse que as baterias de lítio-íon em patinetes, cuja popularidade aumentou no país no ano passado, podem superaquecer, com risco do produto pegar fogo ou até mesmo explodir.

A CPSC disse que houve pelo menos 99 incidentes deste tipo, alguns deles envolvendo queimaduras e danos materiais.

"Os consumidores devem parar imediatamente de usar esses produtos e entrar em contato com a empresa para retornar seu patinete e obter um reembolso total (...) ou a substituição gratuita, dependendo do modelo", disse a agência em um comunicado.

O recall abrange patinetes elétricos de dez fabricantes - principalmente a Swagway, que produz um dos modelos mais vendidos -, comprados entre junho de 2015 e maio de 2016.

Os patinetes elétricos, que custam entre US$ 200 e US$ 900 e se movem a uma velocidade de até 20 km/h, foram um presente muito popular no último Natal nos Estados Unidos, apesar dos relatos de incêndios repentinos que começaram a surgir nessa época.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP