Navigation

EUA oferece recompensa de US$ 5 milhões por chefe do Supremo venezuelano

Foto de 12 de junho de 2020 mostra o presidente do Tribunal Supremo da Venezuela, Maikel Moreno, em Caracas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 21. julho 2020 - 19:08
(AFP)

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Mike Pompeo, anunciou nesta terça-feira (21) uma recompensa de 5 milhões de dólares por informações que permitam a prisão do presidente do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela, Maikel Moreno.

"Vou anunciar uma recompensa no âmbito do Programa contra o Crime Organizado Transnacional de até 5 milhões de dólares por informação que leve à prisão ou à condenação do cidadão venezuelano Maikel José Moreno Pérez", informou o secretário de Estado em um comunicado.

Segundo Pompeo, nos últimos anos Moreno recebeu propina para influenciar suas decisões.

O magistrado, que já estava na lista negra do Tesouro dos Estados Unidos desde 2017, agora também faz parte das designações do Departamento do Tesouro, acusado de "corrupção".

O governo de Donald Trump impulsiona um pacote de sanções para impulsionar a saída do poder de Nicolás Maduro na Venezuela, por considerar que seu segundo mandato é ilegítimo pelos questionamentos às eleições de 2018.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.