AFP

(Arquivo) Imagem cedida em 28 de julho de 2016 pela Al-Manara al-Bayda, rama de notícias oficiais da Frente Al-Nusra, mostra Abu Mohamed al-Kholani

(afp_tickers)

Os Estados Unidos ofereceram uma recompensa de 10 milhões de dólares por informações que ajudem a identificar ou localizar o chefe da Frente Fateh al-Sham, Abu Mohamed al-Kholani, antes vinculado à Al-Qaeda.

É a primeira vez que o Programa Recompensas por Justiça, subordinado ao Departamento de Estado, oferece um prêmio por um líder desse grupo.

Kholani foi designado "terrorista global" pelo Departamento de Estado e seu nome também aparece nas listas do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Em sua notificação, o Departamento de Estado indica que Kholani prometeu à Al-Qaeda em abril de 2013 depois de se afastar do grupo Estado Islâmico. Voltou a enaltecer a Al-Qaeda em um vídeo postado em julho de 2016.

A Frente Fateh al-Sham, antes conhecida com Frente Al-Nusra, se separou da Al-Qaeda em julho de 2016, em uma jogada que, para muitos analistas, não foi mais que uma tentativa para que a ONU e os governos ocidentais a tirassem de suas listas negras.

AFP

 AFP