Navigation

EUA poderá ter imunidade coletiva à covid-19 até o meio do ano, diz Biden

O presidente Joe Biden em coletiva de imprensa na Casa Branca, 25 de janeiro de 2021, em Washington afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. janeiro 2021 - 21:14
(AFP)

O presidente Joe Biden afirmou nesta segunda-feira (25) que os Estados Unidos deveriam se aproximar de uma imunidade coletiva à covid-19 até o verão (junho-agosto), e que uma vacinação em massa poderia ser feita na primavera (março-maio).

"Estou confiante de que até o verão estaremos bem encaminhados para a imunidade coletiva", disse o presidente democrata em coletiva de imprensa na Casa Branca.

Biden disse que esse marco poderá ser alcançado assim que as vacinas, que atualmente são distribuídas lentamente por todo o país de 328 milhões de habitantes, estiverem disponíveis para o público em geral. O presidente americano previu que isso poderia acontecer dentro de alguns meses.

"Acho que seremos capazes de fazer isso nesta primavera, mas será um desafio logístico que excederá qualquer coisa que já tentamos neste país", disse Biden.

O presidente, que assumiu o cargo na última quarta-feira, reiterou que seu primeiro objetivo é administrar 100 milhões de vacinas nos primeiros 100 dias de mandato.

Depois disso, o país “se moverá na direção em que estaremos muito mais rápido nos próximos 100 dias, para que possamos chegar ao ponto em que atingiremos a imunidade de rebanho”.

"Me sinto bem com o lugar para onde estamos indo e acho que podemos conseguir", concluiu Biden.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.