AFP

Os Estados Unidos venderão aos Emirados Árabes Unidos, seu aliado do Golfo, 160 mísseis Patriot por um custo de 2 bilhões de dólares

(afp_tickers)

Os Estados Unidos venderão aos Emirados Árabes Unidos, seu aliado do Golfo, 160 mísseis Patriot por um custo de 2 bilhões de dólares, anunciou nesta quinta-feira o Departamento de Defesa.

Como acontece com todos os contratos de venda de armas de Washington, é o Departamento de Estado que aprova a "possível venda" desses mísseis aos Emirados, enquanto que a Defesa precisa informar o Congresso, que poderá se opor, informou o Pentágono em um comunicado.

O contrato "contribuirá para a política estrangeira e a segurança nacional dos Estados Unidos ao reforçar a segurança de um aliado importante que foi, e continuará sendo, uma força para a estabilidade política e progresso econômico en Oriente Médio", acrescentou a nota.

A venda de 60 mísseis Patriot PAC-3 e 100 mísseis Patriot GEM-T "reforçará a capacidade dos Emirados Árabes Unidos (EAU) para responder ameaças atuais e futuras", estimou o Pentágono, sem mencionar o Irã, grande rival xiita das monarquias sunitas do Golfo.

Segundo a nota, este acordo "não modificará o equilíbrio militar fundamental na região".

Os Emirados são aliado-chave dos Estados Unidos, mas as relações entre Washington e os países do Golfo se tensionaram durante a presidência de Barack Obama devido à tímida aproximação com o Irã.

Paralelamente, os Emirados são parte de uma coalizão militar árabe, que liderada por Arábia Saudita, combate no Iêmen os rebeldes huthis apoiados por Teerã.

AFP

 AFP