Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini

(afp_tickers)

A Eurocâmara aprovou nesta quarta-feira por ampla maioria uma resolução que pede à União Europeia estudar a imposição de sanções contra responsáveis pelas "graves violações dos direitos humanos na Venezuela".

Por 526 votos a favor, 96 contra e 59 abstenções, a Eurocâmara pediu à chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, e ao Conselho Europeu, que representa os 28 países do bloco, que as sanções incluam "os membros da Assembleia Constituinte" venezuelana, não reconhecida pela, pelos Estados Unidos e por nenhum país da região.

A nova resolução da Eurocâmara, depois da aprovação de outra, em abril, condenando a "brutal repressão" no país, aumenta a pressão sobre a diplomacia europeia para que proponha sanções, tal como solicita há meses o presidente da câmara, Antonio Tajani.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP