Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2013) Preparação para o lançamento do foguete Soyuz transportando o satélite Gaia, na Guiana Francesa

(afp_tickers)

Os dois primeiros satélites operacionais do sistema de navegação europeu Galileo foram lançados nesta sexta-feira a bordo de um foguete Soyuz, a partir do centro espacial europeu de Kuru, na Guiana Francesa.

Ao término de uma missão de 3 horas e 48 minutos, o foguete russo colocará os dois satélite em órbita circular a 23.522 km da superfície terrestre.

A operadora europeia Arianespace anunciou na quinta-feira o lançamento de 12 novos satélites para acelerar a implantação do Galileo, que deve permitir à Europa lançar seu sistema de navegação para competir com o GPS americano.

Lançados a princípio de dois em dois em outubro de 2011 e outubro de 2012, os quatro primeiros dispositivos - número mínimo para determinar de forma concreta uma posição na superfície do globo - permitiram testar o funcionamento do sistema, tanto no espaço como nas instalações em terra.

Os 12 novos satélites, que formam parte da constelação de 22 satélites do programa construído pelo grupo alemão OHB System aliado ao britânico Surrey Satellite Technology Ltd, serão colocados através de uma combinação de cinco foguetes portadores Soyuz (dois satélites por lançamento) e de três Ariane 5 ES (quatro satélites por lançamento).

"Com seu lançador pesado Ariane 5 ES, a Arianespace oferece a solução mais adaptada para acelerar a implantação do conjunto da constelação Galileo", declarou o presidente da Arianespace, Stéphane Israel, citado em um comunicado.

AFP