AFP

O DJ Paul Oakenfold's SoundTrek, em Khumjung, no dia 8 de abril de 2017

(afp_tickers)

Centenas de alpinistas desafiaram o frio glacial e a falta de oxigênio nesta terça-feira (11) para dançar ao ritmo de música eletrônica na "festa mais alta da Terra", no acampamento base do Everest.

O famoso DJ britânico Paul Oakenfold fez um show durante a madrugada a 5.380 metros de altitude, aos pés da montanha conhecida como o teto do mundo, um acontecimento cujo objetivo é conscientizar sobre as mudanças climáticas e arrecadar fundos para as ONGs.

Sob uma tenda decorada com as tradicionais bandeirinhas coloridas do Tibet, o músico se apresentou diante de um grupo de alpinistas usando gorro e casaco anoraque. Sem dúvidas, um público muito diferente ao das festas que comanda em Ibiza e Goa.

"É incrível. Sinto-me sortudo por estar aqui", contou por telefone à AFP o artista, um veterano com três décadas de carreira.

Seu público parecia feliz. "Era bem legal. Há muitos anos venho ao acampamento base, mas nunca vi algo assim", disse o americano Ben Jones, funcionário de uma empresa de alpinismo.

Ranzen Jha, um DJ nepalês que se apresentou depois de Paul Oakenfold, expressou sua satisfação diante de inúmeros espectadores.

"A mensagem se propagou e muita gente veio", declarou à AFP.

Os artistas precisaram de dez dias de caminhada e que os sherpas com seus iaques transportassem seu material sonoro para poder realizar o show no acampamento base.

Antes de chegar ao cume, os artistas que se apresentaram no Everest fizeram viagens de ida e volta entre os acampamentos durante várias semanas para acostumarem seus organismos às condições de extremas altitudes.

AFP

 AFP