Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Soldado egípcio patrulha fronteira com Israel, em Rafah, em 19 de julho de 2014

(afp_tickers)

Onze "terroristas" morreram em confrontos com o Exército egípcio na península do Sinai, onde as forças de segurança estão combatendo insurgentes, anunciou o Exército nesta segunda-feira.

Esses rebeldes foram mortos no domingo em confrontos após uma intervenção militar no norte do Sinai, segundo o Exército que acrescentou que três veículos e oito motocicletas pertencentes a "elementos terroristas" tinham sido destruídas.

Desde a destituição e prisão em julho de 2013 do presidente islâmico Mohamed Mursi, o Egito vive uma onda de ataques contra forças de segurança, especialmente no norte da península, reivindicada pelos jihadistas.

Estes insurgentes justificam seus ataques em retaliação à repressão sangrenta pelo Exército contra os apoiantes de Mursi, que deixou mais de 1.400 mortos. Segundo o governo, mais de 500 policiais e soldados foram mortos em vários ataques no Egito.

AFP