AFP

Rodman desembarca no Aeroporto Internacional de Pyongyang

(afp_tickers)

O ex-jogador de basquete americano Dennis Rodman viajou nesta terça-feira à Coreia do Norte, no que parece ser um novo episódio da controversa "diplomacia do basquete" adotada pelo atleta aposentado.

Rodman, perseguido pela imprensa e por curiosos no aeroporto internacional de Pequim, usava uma camisa com o logo de seu patrocinador PotCoin - uma moeda virtual para a indústria legal da maconha.

O ex-astro do basquete, tão famoso por suas excentricidades como por seus cinco títulos da NBA, publicou no Twitter uma foto sorridente na qual mostra sua passagem com o logo da Air Koryo, a companhia aérea norte-coreana.

"De volta a Coreia do Norte", tuitou Rodman, que agradeceu a PotCoin por financiar a missão.

O avião com o ex-jogador do Detroit Pistons e Chicago Bulls, de 56 anos, decolou do aeroporto internacional de Pequim às 13H00 locais (2H00 de Brasília) com destino a Pyongyang.

Rodman foi muito criticado nos Estados Unidos depois que viajou diversas vezes a Coreia do Norte, especialmente em 2014, com outros ex-jogadores de basquete americano.

Ele foi filmado cantando "Parabéns a Você" ao dirigente norte-coreano Kim Jong-Un, que chamou de "amigo para a vida".

O ex-jogador, conhecido como "The Worm" (o verme), foi observado nesta terça-feira no aeroporto internacional de Pequim, onde se recusou a responder as perguntas dos jornalistas, informou a CNN.

Dois funcionários do governo norte-coreano confirmaram que aguardavam a chegada de Dennis Rodman durante o dia a Pyongyang, segundo a mesma emissora.

"Viaja em caráter pessoal", afirmou ao canal Fox News uma fonte do governo Donald Trump.

Rodman é um dos poucos ocidentais que já se reuniu com Kim Jong-Un, apresentado como um grande fã de basquete e que no fim de 2011 sucedeu o pai Kim Jong-Il.

Não está claro se Rodman, que já namorou a cantora Madonna e foi casado com a a modelo e atriz Carmen Electra, se reunirá com o líder norte-coreano nem qual é o proposito de sua visita a Coreia do Norte.

Partidário declarado de Trump nas eleições, Rodman conhece o atual presidente americano por ter participado do programa "The Celebrity Apprentice", na época apresentado pelo agora chefe de Estado.

O momento é de grande tensão na península coreana com a aceleração dos programas balístico e nuclear do regime de Pyongyang.

AFP

 AFP