Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2005) Contreras é conduzido a um tribunal de Santiago

(afp_tickers)

Manuel Contreras, ex-diretor da temida polícia da ditadura de Augusto Pinochet e condenado a mais de 500 anos de prisão por sequestros, assassinatos e tortura, foi internado em estado grave, confirmou à AFP uma fonte hospitalar.

Contreras, de 86 anos, está internado no Hospital Militar de Santiago devido a múltiplas enfermidades, agravadas por uma diabetes, segundo a fonte.

Coronel reformado do exército chileno, Contreras comandou a temida Direção Nacional de Inteligência (DINA), à qual atribuem a maioria das mais de 3.200 vítimas e mais de 38.000 torturados deixados pela ditadura Pinochet (1973-1990).

Preso desde 2005, foi condenado a mais de 500 anos pelos crimes que cometeu.

Apelidado de "El Mamo", Contreras sempre negou que a DINA tenha torturado ou desaparecido com pessoas.

A DINA, uma espécie de Gestapo ou Stasi chilena, chegou a ter 60.000 membros entre agentes, informantes e redes no exterior.

Mantinha prisões secretas e só prestava contas a Pinochet, atuando dentro e fora do país, como quando eliminava dissidentes exilados na Europa ou Estados Unidos.

AFP