Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente venezuelano Nicolás Maduro discursa durante reunião, em Caracas, no dia 17 de março de 2015

(afp_tickers)

Ex-líderes da América Latina e Espanha pediram nesta quinta-feira no Panamá a realização de eleições legislativas livres e a libertação de 80 "presos políticos" para livrar a Venezuela do clima de tensão política e econômica.

Um documento assinado por ex-governantes da maioria dos países latino-americanos, além da Espanha, denuncia a falta de liberdade de imprensa, a repressão de opositores e a deterioração da situação econômica na Venezuela.

"A única possibilidade de restabelecimento da democracia na Venezuela e uma efetiva garantia dos direitos políticos, econômicos e sociais dos venezuelanos, passa pelo resgate do princípio e sistema de separação dos poderes (...) a fim de assegurar eleições lives e justas", indica o documento apresentado um dia antes da abertura da VII Cúpula das Américas no Panamá.

Assinam o texto os colombianos Belisario Betancur e Andrés Pastrana, o argentino Eduardo Duhalde e os mexicanos Vicente Fox e Felipe Calderón.

AFP