Navigation

Ex-presidente Kirchner é processada em caso de subornos

(Arquivo) Foto tirada em 17 de julho de 2015 mostra a ex-presidente argentina Cristina Kirchner, em Brasília afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. setembro 2018 - 20:53
(AFP)

A ex-presidente argentina Cristina Kirchner foi processada, com um pedido de prisão preventiva, nesta segunda-feira em um grande caso de subornos em obras públicas conhecido como "Cadernos da corrupção", informou a mídia local.

Com este caso, Cristina Kirchner (2007-2015) passa a responder a cinco processos, mas continuará em liberdade por ter foro privilegiado por ocupar o cargo de senadora.

A ex-presidente "é considerada chefe de uma associação ilícita", apontou o CIJ. Além disso, o juiz federal Claudio Bonadio pediu a quebra do seu foro ao Senado.

Além disso, congelou 4 bilhões de pesos (100 milhões de dólares) dela por este caso de suposta corrupção nos contratos de obra pública envolvendo ex-funcionários do governo e empresários.

Há três semanas, o juiz autorizou buscas e apreensões em três residências de Kirchner, uma em Buenos Aires e duas na Patagônia, ao sul do país.

Kirchner esteve duas vezes frente ao juiz Bonadio que investiga o pagamento de subornos milionários por parte dos mais importantes empresários argentinos para obter contratos de construção de obra pública entre 2003 e 2015.

A ex-presidente, que nega as acusações, havia recusado sem sucesso o juiz e o procurador Carlos Stornelli.

No mesmo dia, a justiça lhe negou um pedido de adiamento da audiência e Kirchner será interrogada nesta terça-feira pelo juiz Sebastián Casanello, em outra causa que investiga suposta lavagem de dinheiro.

Kirchner está sendo investigada em oito processos por suposta corrupção e acobertamento a iranianos no caso do atentado à AMIA.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.