Navigation

Ex-presidente Lula solicita permissão para ir ao enterro do neto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gesticula durante uma missa católica em memória de sua falecida esposa, Marisa Leticia, em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, Brasil, em 7 de abril de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. março 2019 - 19:00
(AFP)

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva solicitaram à Justiça que autorize sua saída da prisão para que possa comparecer ao enterro de seu neto, de apenas 7 anos, que faleceu nesta sexta-feira em São Paulo em decorrência de uma meningite.

"Presidente Lula perdeu seu neto hoje. Que tristeza. Arthur tinha 7 anos e foi vítima de uma meningite. Força presidente, estamos do teu lado, sinta nosso abraço e solidariedade. Faremos de tudo pra q vc possa vê-lo. Força a família, aos pais Sandro e Marlene. Dia muito triste", escreveu a presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, em sua conta no Twitter.

A equipe de comunicação do PT indicou que "a defesa [de Lula] apresentará um pedido" para que o ex-presidente (2003-2010) possa assistir ao enterro do pequeno Arthur Araújo Lula da Silva, que faleceu no Hospital Bartira de São Paulo, onde deu entrada esta manhã com febre alta.

A defesa se baseia no artigo 120 da Lei de Execução Penal, que determina que "os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão".

O pequeno Arthur, cujo pai é Sandro Luis Lula da Silva (um dos cinco filhos do ex-presidente), será enterrado no sábado, segundo o PT.

O menino havia visitado o avô em duas ocasiões na prisão de Curitiba.

Lula, que cumpre desde abril de 2018 uma pena de 12 anos e um mês por corrupção, viveu situação similar quando seu irmão Genival Inácio da Silva, conhecido como Vavá, morreu em 29 de janeiro em São Paulo, mas em razão de entraves legais não teve permissão para ir ao enterro.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.