Navigation

Ex-secretário de Defesa do México detido em Los Angeles

(Arquivo) Salvador Cienfuegos em 16 de abril de 2016 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. outubro 2020 - 02:34
(AFP)

O ex-ministro da Defesa Nacional do México Salvador Cienfuegos (2012-2018) foi detido no aeroporto de Los Angeles, California, anunciou o chanceler mexicano, sem revelar os motivos, enquanto a imprensa dos dois países informou que a DEA solicitou a captura por uma investigação de narcotráfico.

"Salvador Cienfuegos Zepeda foi detido no Aeroporto de Los Angeles, Califórnia", escreveu no Twitter o ministro das Relações Exteriores, Marcelo Ebrard.

O chanceler mexicano afirmou que nas próximas horas o consulado de Los Angeles informará as acusações apresentadas contra Cienfuegos. "Ofereceremos a assistência consular a que tem direito".

A imprensa mexicana informou que Cienfuegos, de 72 anos, foi detido pelas autoridades americanas ao desembarcar no país com a família.

O MP mexicano não respondeu aos pedidos de informação sobre sei Cienfuegos, general da reserva, era investigado no México ou nos Estados Unidos.

O Wall Street Journal informou em seu site que o ex-ministro mexicano foi detido "a pedido da DEA", a agência que luta contra as drogas nos Estados Unidos, e citou como fontes "altos funcionários mexicanos".

A revista mexicana 'Proceso' revelou que a detenção foi "resultado de uma investigação de corrupção por narcotráfico que vários anos do Departamento de Justiça" dos Estados Unidos.

De acordo com a revista, que cita fontes do Departamento de Justiça americano, "há pelo menos 10 anos, antes de Cienfuegos assumir a Secretaria de Defesa", seus passos eram investigados no país.

Outros comandantes do exército mexicano também começaram a ser investigados quando a justiça dos Estados Unidos "começou a compilar evidências para fundamentar os processos de narcotráfico contra Joaquín Chapo Guzmán Loera", conhecido como "El Chapo, afirma a publicação.

"El Chapo", um dos líderes do cartel de Sinaloa, foi extraditado em 2017 aos Estados Unidos, onde foi condenado à prisão perpétua.

Cienfuegos comandou a Secretaria de Defesa durante o governo do presidente Enrique Peña Nieto, do outrora hegemônico Partido Revolucionário Institucional (PRI).

Sua detenção nos Estados Unidos é a segunda de um ex-membro desta administração.

O ex-secretário de Segurança Pública do México Genaro García Luna, acusado de conspiração para traficar ao menos 53 toneladas de cocaína aos Estados Unidos, foi detido em Dallas (Texas) em dezembro de 2019 e está preso em Nova York.

E o próprio Peña Nieto enfrenta acusações de corrupção.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.