Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Oito membros das unidades paramilitares morrem em explosão na região de Mossul, neste domingo

(afp_tickers)

Oito membros das unidades paramilitares iraquianas estacionadas na região de Mossul (norte) morreram neste domingo (17) na explosão de uma escola em uma localidade tomada em julho das mãos dos extremistas - informou o comandante dessas unidades, Jabbar Al Maamuri, à AFP.

Segundo ele, "oito membros das unidades tribais morreram, e outros 13 ficaram feridos na explosão de uma escola, onde haviam instalado um centro de treinamento", declarou Al Maamuri por telefone.

Nessa escola, situada no povoado de Makharin (cerca de 20 quilômetros ao oeste de Mossul), os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) colocaram várias minas, após terem sido expulsos no início de julho de Mossul e, depois, de seu outro bastião, Tal Afar, 70 quilômetros mais ao oeste, no final de agosto.

Na luta pela reconquista da província de Nínive, cuja capital é Mossul, as forças do governo contam com o apoio do grupo Hashd Al Shaabi, que reúne unidades paramilitares xiitas, mas que, nas zonas sunitas (como Mossul), somaram-se a unidades tribais de maioria sunita.

Várias testemunhas no povoado também confirmaram a explosão. Este tipo de incidente ocorre, com frequência, em zonas já declaradas como "liberadas" pelas autoridades iraquianas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP