Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Reprodução) Vídeo divulgado pela Nasa mostra fragmentos do foguete após a explosão

(afp_tickers)

A SpaceX ainda não havia descoberto as causas, nesta segunda-feira, da explosão do foguete não tripulado Falcon 9 poucos minutos depois de ter sido lançado em direção à Estação Espacial Internacional (ISS).

O foguete de fabricação americana, que transportava 1,8 tonelada de suprimentos a bordo da cápsula Dragon, explodiu no domingo e seus pedaços caíram sobre o Oceano Atlântico e a costa da Flórida (sudeste dos Estados Unidos).

"A causa continua sendo desconhecida após uma revisão" extensa, indicou nesta segunda-feira no Twitter o dono da companhia espacial privada, o magnata Elon Musk.

Ele explicou que os especialistas se concentravam nos últimos milissegundos do voo para determinar a causa da explosão.

A falha do foguete foi o terceiro acidente em menos de um ano que envolve o envio de material à ISS, onde vivem dois russos e um americano.

Os principais concorrentes da SpaceX, Orbital Sciences e Russian Progress, também fracassaram no envio de carregamento ao espaço em outubro e abril, respectivamente.

AFP