Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Arena de touradas de Santamaría, em Bogotá, no dia 29 de janeiro de 2017

(afp_tickers)

Umas 30 pessoas, principalmente agentes da Polícia, ficaram feridas em uma explosão registrada na manhã de domingo perto da praça de touros de Bogotá, onde foram retomadas, em janeiro, as touradas em meio a protestos, após quatro anos de fechamento.

Embora inicialmente o prefeito de Bogotá, Enrique Peñalosa, presente no local da explosão, tenha informado a morte de um policial, o ministro do Interior, Juan Fernando Cristo, corrigiu a informação e disse que não houve "vítimas fatais".

"Condenamos atentado com explosivos. Inaceitável uso de violência. A polícia nos informa que agentes estão feridos, não há vítimas fatais", escreveu Cristo no Twitter.

Segundo informações iniciais da prefeitura, "31 pessoas (ficaram) feridas, duas delas com gravidade, após a explosão no bairro La Macarena", zona do centro da capital colombiana.

O gabinete do prefeito pediu desculpas por ter notificado a morte do militar, após confirmar com seus serviços de saúde que "o patrulheiro continua com vida", segundo a Polícia e autoridades nacionais.

"Um funcionário da secretaria de saúde deu um dado errado que nos induziu a erro", acrescentaram.

O presidente Juan Manuel Santos condenou, também pelo Twitter, "o ataque contra policiais que faziam a segurança em La Macarena".

"Investigações devem avançar para capturar os responsáveis", disse o presidente colombiano, que manifestou sua solidariedade com os policiais feridos.

AFP