Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A onda expansiva das explosões causou danos graves, destruindo ruas e jogando carros pelos ares

(afp_tickers)

Vazamentos de gás provocaram fortes explosões em um gasoduto da cidade portuária taiwanesa de Kaohsiung, ao sul, deixando pelo menos 25 mortos e 270 feridos nesta quinta-feira à noite, informaram autoridades, alertando que o número de vítimas pode aumentar.

As deflagrações teriam sido causadas por vazamentos de gás relatados por vários moradores do bairro de Cianjen nesta quinta à noite. A onda expansiva das explosões causou danos graves, destruindo ruas e jogando carros pelos ares.

As explosões causaram 25 mortos e 267 feridos, segundo o último balanço fornecido pela Agência Nacional de Luta contra Incêndios, acrescentando que os feridos foram levados para diferentes hospitais dessa cidade portuária.

Imagens espetaculares filmadas por câmeras instaladas nos para-brisas de carros mostram os feixes de fogo brotando da terra e as manobras de motoristas tentando não cair nas crateras formadas pelas explosões.

Alguns moradores, acostumados a terremotos, relataram acreditar em um novo tremor. Uma rua foi completamente engolida por uma enorme e profunda cratera, na qual vários carros e veículos dos serviços de emergência caíram.

"Eu vi chamas subirem a uma altura de um prédio de 20 andares depois de uma explosão e caminhões dos bombeiros e vários veículos sendo projetados no ar. Havia uma dúzia de corpos na rua", relatou uma testemunha, Johnson Liu, à AFP.

As primeiras vítimas foram evacuadas por habitantes em macas improvisadas antes da chegada de ambulâncias e dos bombeiros. Quatro bombeiros morreram e 22 ficaram feridos, segundo as autoridades.

"As explosões soavam como trovões, a rua em frente a minha loja se dividiu diante dos meus olhos. Foi como um terremoto", contou outra testemunha à agência de notícias em Taiwan.

As autoridades pediram à população que não vá às zonas afetadas pelas explosões. À noite, as escolas foram abertas para que as vítimas pudessem ser abrigadas.

Segundo o ministro da Economia, Chang Chia-chu, as causas que provocaram o vazamento de gás ainda não foram estabelecidas, mas trata-se provavelmente de gás propeno (ou propileno).

"O serviço local de luta contra os incêndios recebeu chamados sobre vazamentos de gás na quinta à noite e, depois, houve explosões por volta de meia-noite em uma área de dois a três quilômetros quadrados", relatou a agência de luta contra incêndios em um comunicado.

No início, as autoridades haviam evocada a explosão de um gasoduto.

"Eu senti um forte cheiro de gás e então, ouvi explosões e vi chamas emergirem de uma loja", disse um morador, identificado pelo nome de Peng.

"Minha casa tremeu como em um terremoto e a eletricidade foi cortada", acrescentou, citado pela agência de notícias.

A maioria dos focos de incêndio foram extintos na manhã desta sexta-feira, de acordo com funcionários da prefeitura.

Mais de 1.100 moradores do bairro devastado se refugiaram em escolas, enquanto o exército mobilizou 1.400 homens para participar do resgate.

Em 1997, uma explosão de gás matou cinco pessoas e feriu 20 na mesma cidade de Kaohsiung, quando funcionários da estatal chinesa Petroleum Corp escavaram uma canalização em um local onde estradas estavam sendo construída.

Essas explosões acontecem apenas uma semana após um acidente com um avião da companhia TransAsia Airways, em Taiwan, no qual 48 pessoas morreram.

AFP