Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Sun Mu, que fugiu da Coreia do Norte em 1998 e utiliza um pseudônimo para se proteger, ironiza em suas pinturas, muitas vezes satíricas, a propaganda do regime de Pyongyang.

(afp_tickers)

Uma exposição de um artista desertor norte-coreano foi cancelada no domingo, dia de sua inauguração, em Pequim, indicou nesta segunda-feira a galeria, uma decisão ordenada pelas autoridades chinesas, de acordo com a imprensa.

Sun Mu, que fugiu da Coreia do Norte em 1998 e utiliza um pseudônimo para se proteger, ironiza em suas pinturas, muitas vezes satíricas, a propaganda do regime de Pyongyang.

A exposição seria inaugurada em Pequim na galeria Yuan Dian (Yuan Art Museum) no nordeste da capital.

"Mas a polícia chinesa impediu a entrada do público e retirou as obras do artista", segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap.

De acordo com um texto de apresentação, as obras de Sun Mu tinham como tema as cores vermelha, branco e azul, "das bandeiras dos seis países no centro da situação muito difícil da península coreana" (Coreia do Sul e do Norte , Estados Unidos, Rússia, China e Japão).

Pequim, que acompanha de perto as exposições de arte contemporânea do país, é o principal aliado do regime norte-coreano.

AFP