Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A gigante de semicondutores Qualcomm anunciou ter recusado uma oferta de fusão apresentada por sua concorrente Broadcom por 130 bilhões de dólares

(afp_tickers)

A gigante de semicondutores Qualcomm anunciou nesta segunda-feira (13) ter recusado uma oferta de fusão apresentada por sua concorrente Broadcom por 130 bilhões de dólares, o que teria sido a maior absorção deste setor tecnológico.

A Broadcom, com sede em Cingapura, fez a oferta na semana passada para consolidar a união de dois importantes integrantes da área de semicondutores, que está em seu auge com a expansão de smartphones e outros aparelhos conectados à internet.

A proposta "subvaloriza significativamente a posição de liderança da Qualcomm relativa à tecnologia móvel e nossas perspectivas de crescimento", disse Paul Jacobs, presidente da Qualcomm, que é fornecedora da Apple.

Steve Mollenkopf, CEO da empresa sediada na Califórnia, disse que a Qualcomm tem confiança em seu futuro.

Ele acrescentou que nenhuma outra empresa da área de semicondutores está mais bem posicionada que a sua na área de tecnologias móveis, Internet das coisas, automóveis, entre outras.

"Confiamos em nossa capacidade de criar valor adicional significativo para nossos acionistas, enquanto continuamos crescendo nesses segmentos atrativos e lideramos a transição para o 5G", afirmou, em alusão à quinta geração redes sem fio.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP