Navigation

Facebook aceita pagar multa de 500.000 libras por caso Cambridge Analytica

(Arquivo) O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. outubro 2019 - 19:54
(AFP)

O Facebook aceitou pagar uma multa de 500.000 libras (cerca de 579.000 euros) pelo caso Cambridge Analytica, vinculado à utilização de dados de milhões de usuários, informou nesta quarta-feira (30) o regulador britânico de proteção de dados (ICO).

O ICO anunciou em comunicado que havia alcançado um acordo com o Facebook, que põe fim à sua batalha judicial em relação a essa multa, que remonta a 2018.

Este montante é o mais alto possível para uma multa por violação da lei de proteção de dados britânica.

O regulador começou a investigar sobre o caso da Cambridge Analytica, que afetou cerca de 87 milhões de usuários do gigante americano das redes sociais, buscando esclarecer eventuais interferências antes do referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), em junho de 2016.

A empresa britânica Cambridge Analytica foi acusada de coletar e explorar sem consentimento os dados pessoais de milhões de usuários com uma finalidade política, sobretudo para fazer o Brexit ganhar no Reino Unido e Donald Trump nas eleições presidenciais americanas de 2016.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.