Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O cantor Glen Campbell em Los Angeles, no dia 13 de fevereiro de 2012

(afp_tickers)

A lenda da música country Glen Campbell, que vendeu milhões de discos durante a sua longa carreira, morreu aos 81 anos após uma batalha contra o alzheimer, informou a sua família nesta terça-feira.

"É com o maior dos pesares que anunciamos a morte de nosso querido esposo, pai, avô e lendário cantor e guitarrista", anunciou um comunicado.

Outra lenda do country, Dolly Parton, homenageou "uma das maiores vozes de todos os tempos" no Twitter. "Te amarei para sempre, Glen!", escreveu.

Campbell alcançou o sucesso das listas de popularidade dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha na década de 1960, com hits como "Rhinestone Cowboy" e "Wichita Lineman".

Seu CD mais vendido, "Rhinestone Cowboy", foi lançado em 1975 e vendeu mais de cinco milhões de cópias.

No início de sua carreira, trabalhou como músico de sessão para lendas como Elvis Presley e Frank Sinatra.

Também viajou com o The Beach Boys depois que o cantor Brian Wilson saiu temporariamente do grupo.

Foi o apresentador de seu programa de televisão - "The Glen Campbell Goodtime Hour" - de 1969 a 1972, e apareceu no faroeste de 1969 "Bravura Indômita" no papel de LaBoeuf, que se une a Rooster Cogburn, interpretado por John Wayne, na busca de um assassino.

Já sofrendo com a piora de seu estado de saúde pelo alzheimer, lançou seu último álbum, "Adiós", em junho.

Glen Travis Campbell nasceu em 22 de abril de 1936 em um pequeno povoado no Arkansas, sendo o sétimo de 12 filhos.

AFP