Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Membros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), no dia 18 de fevereiro de 2016

(afp_tickers)

A guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) contabiliza 5.765 membros armados, de acordo com dados publicados no âmbito do acordo de paz para pôr fim a 52 anos de conflito - disseram fontes militares à AFP nesta quinta-feira (29).

Esse número foi divulgado ontem, em um foro da Universidade Militar de Bogotá, pelo general Javier Flórez, chefe do Comando Estratégico de Transição (COET). Esse comando foi criado pelo presidente Juan Manuel Santos para articular o caminho para o fim do conflito.

"Não é um número fechado e pode variar", esclareceram, referindo-se às Farc, a fim de preparar o pré-agrupamento dos rebeldes antes do início de sua concentração em 27 locais para seu desarmamento e posterior reinserção à vida civil.

"Em 3 de outubro, têm de dar o número exato de combatentes armados", disse uma fonte consultada pela AFP.

Já a Inteligência militar relata que as Farc têm 6.300 membros armados e 8.000 milicianos, ou colaboradores.

Em relação a seu poderio militar, Flórez disse ontem que a estimativa é que a guerrilha disponha de 14.000 fuzis e pistolas, além de 6.000 unidades de outro tipo de armamento, como granadas e morteiros.

Desse arsenal, prevê-se a destruição de várias toneladas de explosivos antes do domingo. Nesse dia (2), os colombianos vão-se pronunciar, em um plebiscito, sobre o acordo com as Farc.

Segundo as fontes, uma operação está prevista para esta sexta nos Llanos del Yarí, em Caquetá (sul). Na semana passada, aconteceu na mesma localidade a X Conferência Guerrilheira das Farc, que encerrou com a ratificação do acordo de paz selado na segunda-feira (26) em Cartagena.

Uma missão tripartite da ONU, do governo de Juan Manuel Santos e das Farc vai supervisar o desarmamento e o cumprimento do cessar-fogo bilateral.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP