Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A diplomata norueguesa Idun Tvedt lê o comunicado em inglês, no Palácio das Convenções, em Havana

(afp_tickers)

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) ordenaram neste domingo a todas as suas unidades o cessar-fogo a partir da meia-noite, embora a organização tenha alertado que "nenhuma (das unidades) é obrigada a se deixar golpear pelo inimigo".

"A partir das 00:00 horas do próximo 20 de julho vigorá a ordem de cessar toda ação de caráter ofensivo contra as forças armadas do Estado e à infraestrutura pública e privada", disseram as Farc em um comunicado publicado no site pazfarc.org.

Desta forma, as Farc deixam claro que vão aderir ao novo cessar-fogo anunciado na semana passada, e ao qual o governo responderá com a "desescalada" das ações militares, caso a guerrilha honre seu compromisso.

As Farc, contudo, advertem que "nenhuma unidade das Farc está obrigada a se deixar golpear por forças inimigas e terá todo direito ao exercício de sua legítima defesa en caso de ataque".

"Esta medida prática, de caráter humanitário, constitui um novo gesto de nossa parte no propósito de pactuar com o governo nacional fórmulas cada vez mais efetivas de desescalada do conflito", acrescentaram.

As Farc disseram confiar "que (a iniciativa) seja avaliada e valorizada em toda a sua dimensão, a fim de que não voltem a se repetir fatos lamentáveis que só prejudicam os propósitos de paz e reconciliação".

AFP