Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Alto Comissário da Paz, Sergio Jaramillo, durante um discurso no Senado colombiano em 29 de novembro de 2016

(afp_tickers)

A guerrilha das Farc não cumpriu com o acordo para entregar os menores de 15 anos que integram suas fileiras, um compromisso que os rebeldes assumiram no tratado de paz para acabar com o conflito interno, denunciou o governo colombiano nesta quinta-feira.

"Neste ponto, as Farc estão em dívida com o país. Não estão se movendo com a rapidez que deveriam e estamos alertando para isto em todas as reuniões", disse Sergio Jaramillo, Alto Comissário para a Paz do governo.

"Isto é francamente inaceitável", acrescentou Jaramillo em entrevista à rádio RCN.

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia firmaram em novembro passado um acordo de paz com o governo do presidente Juan Manuel Santos, e o tema dos menores foi um dos mais espinhosos nos quatro anos de negociações.

Jaramillo recordou que em março de 2016 ficou acertado que os menores sairiam das fileiras das Farc e iriam para um programa de reincorporação de jovens à vida civil.

Em maio, as partes anunciaram a saída "em breve" de todos os menores dos campos das Farc, mas o processo foi retardado por problemas internos.

Segundo Jaramillo, apenas 13 menores abandonaram os campos das Farc, em setembro passado.

O Alto Comissário disse que o governo ignora quantos menores permanecem nas Farc, mas estimou que um "número importante" de jovens ingressou na guerrilha.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP