AFP

(Arquivos) Jorge Faurie

(afp_tickers)

A chanceler argentina, Susana Malcorra, renunciou nesta segunda-feira (29) por razões pessoais e será substituída por Jorge Faurie, um diplomata de carreira que serve como embaixador na França - anunciou o governo.

"Ela vai embora por razões estritamente pessoais, mas vai continuar sendo parte da equipe de governo como assessora na Espanha, aonde vai morar", disse o presidente Mauricio Macri, em entrevista coletiva na Casa Rosada.

Malcorra acompanha Macri desde sua posse, em dezembro de 2015. Faurie é "o número um do corpo diplomático de carreira", informou na coletiva o chefe de gabinete da Presidência, Marcos Peña.

"Estou tomando uma decisão que tem tensões, entre o orgulho de representar meu país e minhas responsabilidades familiares em Madri", afirmou Malcorra.

Caberá a Faurie ser o anfitrião da reunião ministerial da Organização Mundial do Comércio (OMC) em dezembro deste ano, em Buenos Aires, e do encontro do G20, em 2018.

Faurie, de 65 anos, foi vice-chanceler em 2002, no governo do peronista Eduardo Duhalde (2002-2003). Em agosto de 2002, trabalhou como embaixador em Portugal, onde permaneceu até 2013, durante boa parte dos governos de Néstor Kirchner (2003-2007) e Cristina Kirchner (2007-2015).

Entre os muitos cargos ocupados na Diplomacia, ele foi chefe de gabinete da Secretaria de Relações Exteriores da Chancelaria (1997-98) e secretário de Coordenação e Cooperação Internacional entre 2014 e 2015.

Desde que ingressou na carreira, em 1976, já passou pelas embaixadas de Venezuela, Jamaica, Trinidad e Tobago, Romênia, Brasil, Chile, Portugal e França.

A saída de Susana é a segunda perda importante do governo Macri, após o afastamento de Alfonso Prat-Gay do Ministério da Fazenda em dezembro de 2016.

AFP

 AFP