AFP

Esta foto de arquivo tirada em 9 de outubro de 2014 mostra o vice-presidente do Federal Reserve americano (Fed), Stanley Fischer, durante um debate da CNN sobre a Economia Global em Washington, DC

(afp_tickers)

O número dois do Federal Reserve americano (Fed), Stanley Fischer, considerou nesta sexta-feira que a vitória de um candidato favorável a saída da França da zona do euro nas eleições presidenciais seria "um tema muito sério", capaz de provocar "perturbações" financeiras.

Perguntado na rede de televisão CNBC à margem da reunião de primavera do FMI e do Banco Mundial em Washington, o vice-presidente do Fed assinalou que na eleição francesa há "candidatos que dizem que querem tirar a França do euro".

"Tendo em conta que o eixo franco-alemão é uma parte absolutamente crucial para o projeto europeu, seria um tema muito sério e é difícil saber o que ocorreria", afirmou Fischer.

"Mas é preciso pensar nesta possibilidade e começar a refletir", assinalou Fischer, acrescentando que o Fed "presta atenção no que ocorre no exterior [...] e seu possível impacto" nos Estados Unidos. "Sabemos que poderá haver alterações".

O ex-ministro centrista Emmanuel Macron e a candidata de extrema direita Marine Le Pen, partidária de abandonar a moeda única, lideram as pesquisas com índices similares para o primeiro turno da eleição francesa, prevista para o próximo domingo.

AFP

 AFP