O Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) anunciou nesta sexta-feira (11) um plano para melhorar a liquidez do sistema financeiro dos Estados Unidos e administrar melhor as taxas de juros.

Pelo novo programa, o Fed de Nova York comprará mensalmente US$ 60 bilhões em títulos do Tesouro americano a curto prazo até o segundo trimestre do ano que vem. O objetivo é contar com "um amplo fornecimento de reservas", segundo um comunicado.

O Fed esclareceu que as mudanças são "meramente técnicas" e "não representam uma mudança de posição na política monetária".

Além disso, a entidade seguirá pelo menos até janeiro com a injeção diária de fundos no mercado iniciada nas últimas semanas.

As taxas de juros subiram no mês passado em meio aos problemas dos bancos em cumprir suas obrigações de reservas diárias. Isso levou o Fed a fazer intervenções diárias para fornecer liquidez.

O presidente do Fed, Jerome Powell, já havia antecipado as decisões anunciadas na terça-feira, mas enfatizou que a entidade não está fazendo o mesmo que na crise de 2008, quando interveio massivamente no mercado para sustentar a economia.

Os membros do Fed já haviam defendido o uso dos títulos em algum momento para "manter um nível adequado de reservas" e "que agora é a hora", disse Powell.

Vários fatores se somaram no mês passado para subtrair a liquidez do sistema bancário. Entre eles, o pagamento de impostos corporativos e o aumento nas vendas de dívidas para investidores.

O Fed de Nova York adiciona ou reduz a liquidez para que as taxas de juros estejam alinhadas com sua metas. No entanto, a redução abrupta do capital de giro no mês passado levou à injeção fundos.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.