AFP

O festival Rock am Ring

(afp_tickers)

O festival de música "Rock am Ring", o mais importante da Alemanha, que na sexta-feira foi suspenso por uma "ameaça terrorista", será retomado neste sábado, depois que o risco de atentado foi descartado, anunciaram os organizadores.

A polícia deteve na sexta-feira três pessoas relacionadas com o movimento salafista na região vizinha de Hesse (oeste), mas todas foram liberadas neste sábado.

Os suspeitos tinha credenciais para o festival, segundo a polícia. A imprensa local informou que eles haviam sido contratados para instalar barreiras de segurança.

Entre eles havia ao menos um "que não era de origem alemã e era conhecido pela polícia por pertencer ao movimento terrorista salafista", disse Wolfgang Fromm, da polícia de Coblenz.

"Esta pessoa tinha acesso aos bastidores do evento", explicou.

A polícia confirmou à AFP que concluiu as investigações no local do festival, que acontece em Coblenz e deve atrair 90.000 pessoas.

"Após intensas inspeções em toda a área do festival, as suspeitas de um perigo iminente não foram confirmadas", explicaram os organizadores.

O ministro do Interior do estado de Renânia-Palatinado, Roger Lewentz, defendeu a decisão de retirar o público na sexta-feira porque não era possível descartar o perigo para os presentes.

"Não podíamos arriscra. Temos que atuar de modo consequente neste tipo de situação", afirmou.

O festival pretendia abrir os portões às 13h30 locais (8h30 de Brasília) para os primeiros shows. O evento, que acontece a cada ano, prossegue até domingo.

A área do festival foi evacuada na sexta-feira por uma "ameaça terrorista", menos de duas semanas depois de um atentado ao final de um show da cantora Ariana Grande em Manchester que deixou 22 mortos.

A polícia de Coblenz afirmou na sexta-feira que tinha "elementos concretos" que não permitiam descartar uma possível ameaça, mas não revelou detalhes. Um show do grupo Rammstein foi cancelado.

Durante o festival estão previstos 85 shows em quatro palcos. Muitos fãs, que dormem em barracas em uma zona zona de camping do evento, deixaram o local de modo tranquilo na sexta-feira.

Depois do atentado de 22 de maio em Manchester, os organizadores do "Rock am Ring" reforçaram a segurança com 1.200 agentes adicionais da região de Adenau, onde acontece o festival.

A Alemanha permanece sob ameaça desde dezembro, quando um caminhão avançou contra um mercado de Natal em Berlim e matou 12 pessoas, um atentado reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI).

AFP

 AFP