Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Fabio Lobo, filho do ex-presidente hondurenho Porfirio Lobo

(afp_tickers)

Fabio Lobo, filho do ex-presidente hondurenho Porfirio Lobo, se declarou culpado nesta segunda-feira de conspirar para trazer e distribuir cocaína nos Estados Unidos, durante audiência em um tribunal de Manhattan, Nova York.

Lobo foi detido em maio do ano passado, no Haiti, e extraditado para os Estados Unidos por narcotráfico entre 2009 e 2014, justamente durante o período em que seu pai era presidente de Honduras, após o golpe de Estado que derrubou Manuel Zelaya, em 28 de junho de 2009.

Ao final da audiência presidida pela juíza federal Lorna Schofield, Fabio Lobo, 44 anos, "admitiu ter conspirado para traficar milhares de quilos de cocaína para os Estados Unidos", revelou o promotor federal Preet Bharara.

A detenção e extradição de Fabio Lobo faz parte da ofensiva do atual presidente hondurenho, Juan Orlando Hernández, contra o narcotráfico, ao qual são atribuídas sete a cada dez mortes violentas em Honduras.

AFP