AFP

Christine Lagarde fala sobre produtividade global no dia 3 de abril de 2017, em Washington, DC

(afp_tickers)

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, pediu nesta segunda-feira aos países centrais que tomem medidas para reativar a produtividade, fator determinante para a melhora o nível de vida a longo prazo da população.

Durante os últimos 10 anos, que incluem crise financeira e recessão, o crescimento da produtividade nos países avançados caiu a +0,3% contra +1% antes, indicou Lagarde durante a apresentação em Washington de um relatório do FMI sobre o "enigma" da desaceleração da produtividade.

Se esse indicador tivesse mantido o ritmo de antes da crise financeira de 2008, o Produto Interno Bruto (PIB) seria hoje 5% maior, ressaltou.

Lagarde defendeu a manutenção dos investimentos públicos na pesquisa básica, que financia inovações maiores.

Se os investimentos em pesquisa e desenvolvimento aumentarem 40% em média, o Produto Interno Bruto dos países avançados pode aumentar 5% no longo prazo.

Com o envelhecimento da população nos países desenvolvidos, um dos fatores mais importantes que explicam a desaceleração da produtividade, os países ricos podem "otimizar os fluxos de refugiados que chegam a eles", disse Lagarde.

AFP

 AFP