AFP

Forças iraquianas avançam no bairro de Al-Saha, oeste de Mossul

(afp_tickers)

As forças iraquianas anunciaram nesta sexta-feira a conquista de mais um bairro da cidade de Mossul, no norte do Iraque, em sua ofensiva contra o grupo jihadistas Estado Islâmico (EI).

Sete meses após o início de uma vasta ofensiva contra a segunda cidade do Iraque, que caiu nas mãos do EI em 2014, as forças iraquianas já recuperaram grande parte de Mossul, deixando os jihadistas restritos a alguns bairros e à Cidade Velha, no lado oeste.

No momento, os combates ocorrem principalmente nos bairros de Al-Shifaa, Al-Saha e Al-Zinjili, ao norte da Cidade Velha.

O general Abdulamir Yarallah, chefe de operações em Mossul, declarou na noite desta sexta-feira que as forças de elite de contraterrorismo (CTS) assumiram o controle do bairro de Al-Saha.

Já o general Raed Shakir Jawdat, da Polícia Federal, informou em um comunicado que suas tropas controlam mais de 40% do bairro de Al-Zinjili.

Um comandante das CTS, general Haidar Al Obeidi, informou à AFP que suas forças estão "evitando pelo momento entrar" na Cidade Velha devido "à presença de um grande número de habitantes e do risco (...) de ferir civis e danificar prédios" históricos.

A conquista da Cidade Velha de Mossul, um emaranhado de ruas estreitas, se apresenta como um sério desafio para as forças iraquianas.

No momento, as forças iraquianas bloqueiam todos os acessos ao setor, apertando o cerco em torno dos jihadistas mas também afetando os civis, que sofrem com a escassez de alimentos, água e medicamentos.

Segundo a ONU, cerca de 200 mil civis permanecem em zonas de Mossul controladas pelo EI, especialmente na Cidade Velha.

AFP

 AFP