Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Agosto) Forças iraquianas vigiam Dulab, Iraque, após recuperarem a região das mãos do grupo jihadista Estado Islâmico

(afp_tickers)

As forças iraquianas frustraram, nesta quarta-feira (27), uma ofensiva do grupo Estado Islâmico (EI) contra três povoados do oeste do Iraque.

O EI se encontra cercado em todos seus bastiões no Iraque e na Síria.

"As forças de segurança e as tribos retomaram o controle das localidades de Al-Tach, Majar e a 'Zona 7 km' ao sul e ao oeste de Ramadi. Todos os membros do Daesh [acrônimo do EI em árabe] morreram", disse à imprensa o chefe da Polícia da província de Al-Anbar, general Hadi Razij Kasar.

Segundo o general, os "terroristas" se "infiltraram" em três localidades, para onde foram enviados reforços do Exército e da Polícia para expulsar os extremistas.

"Impôs-se um toque de recolher na cidade de Ramadi e seus arredores", acrescentou Kasar.

O general Kasar indicou que continuam as operações de busca na região para capturar possíveis membros do EI.

De acordo com uma fonte militar no hospital de Ramadi, os combates deixaram "dois mortos nas forças de segurança" e 18 civis feridos. Várias mulheres estão entre as vítimas.

Uma fonte militar explicou que os combates para retomar Al-Tach deixaram 20 mortos entre os extremistas.

Capital da província de Al-Anbar, de maioria sunita, Ramadi foi conquistada pelo EI em maio de 2015 antes de ser retomada pelo Exército em fevereiro de 2016.

O EI está encurralado em todos seus feudos na Síria e no Iraque, um país onde é alvo de duas ofensivas das forças do governo, no oeste e no norte.

Na semana passada, as tropas iraquianas conseguiram recuperar a totalidade de Al-Charqat, um bastião do EI a 30 quilômetros de Hawija - o principal alvo das forças iraquianas no norte do Iraque, nas mãos do EI desde meados de 2014.

O chefe de operações no setor, general Abdel Amir Yarallah, relatou que 20 localidades foram retomadas perto de Al-Charqat.

Esses confrontos acontecem na província de Kirkuk, onde há, em paralelo, tensões entre o poder central de Bagdá e as autoridades do Curdistão iraquiano. Na segunda-feira, foi realizado um referendo de independência na região e também nessa disputada província.

No Iraque, o EI ainda controla duas localidades da província de Al-Anbar (oeste), Rawa e Al-Qaim, perto da fronteira síria.

Já a cidade de Anna foi reconquistada das mãos dos extremistas na semana passada, indicou um alto oficial iraquiano, acrescentando que o Exército mantém sua ofensiva.

Três anos depois de ter conquistado um terço do Iraque e quase metade da Síria, o EI viu seu território se reduzir enormemente.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP