Navigation

Fuga de presos no Haiti deixa vários mortos, incluindo diretor da prisão

Corpo de preso morto na calçada da prisão de Croix-des-Bouquets, onde muitos presos fugiram e várias pessoas foram mortas, no Haiti, em 25 de fevereiro de 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. fevereiro 2021 - 00:36
(AFP)

Várias pessoas, incluindo o diretor de uma prisão, foram mortas a tiros nesta quinta-feira (25) nos subúrbios da capital haitiana, Porto Príncipe, durante uma fuga de presidiários, informou a polícia.

"O inspetor Paul Hector Joseph, que era encarregado da prisão civil de Croix-des-Bouquets, foi assassinado na prisão", disse à AFP Gary Desrosiers, porta-voz da Polícia Nacional do Haiti. "Vários presos escaparam", afirmou ele, sem especificar o número.

Pelo menos seis pessoas foram mortas a tiros nas ruas próximas à prisão, segundo um fotógrafo da AFP. Suas identidades não puderam ser determinadas.

Ao meio-dia, vizinhos do estabelecimento prisional, localizado no centro da cidade, declararam ter ouvido rajadas de tiros.

Fotos e vídeos de homens fugindo da prisão circularam rapidamente nas redes sociais.

Vendedores de roupas de segunda mão que trabalhavam em um mercado ao lado da prisão disseram a um fotógrafo da AFP que foram forçados a entregar suas mercadorias aos presos que haviam acabado de escapar.

Uma vasta força policial foi mobilizada ao redor da penitenciária, cujo controle foi retomado à tarde.

Em 2014, mais de 300 pessoas já haviam fugido dessa prisão de alta segurança, construída com fundos do Canadá e inaugurada em 2012.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?