Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

De acordo com o documento, Barazarte, um venezuelano de 28 anos, foi sequestrado enquanto realizava procedimentos de segurança com um outro colega, que conseguiu escapar

(afp_tickers)

Um funcionário da área de segurança da embaixada dos Estados Unidos em Caracas foi liberado na madrugada desta quarta-feira (20) após ter sido sequestrado na noite de segunda-feira (18), segundo informe policial.

"Mediante seletivas investigações de campo e um correto assessoramento técnico da esposa da vítima, o funcionário da embaixada americana chamado Kerbin Barazarte foi libertado sem a necessidade de pagamento de resgate e sem sofrer nenhum tipo de lesão", detalhou o comunicado o qual a AFP teve acesso.

De acordo com o documento, Barazarte, um venezuelano de 28 anos, foi sequestrado enquanto realizava procedimentos de segurança com um outro colega, que conseguiu escapar, em uma caminhonete nas proximidades da sede diplomática, na região de Alameda, no município de Baruta.

Seus sequestradores inicialmente exigiram um resgate de 30.000 dólares, ressaltou o documento, segundo o qual a vítima contou ter sido mantida refém em uma região popular no oeste da cidade, conhecida como Cota 905, com forte incidência de delitos.

Na terça-feira (19), o ministério de Interiores e de Justiça informou a respeito de uma apreensão de uma caminhonete pertencente à embaixada americana, da qual se presume que o funcionário foi sequestrado.

A busca foi realizada pela Divisão de Antiextorsão e Sequestros da Polícia Científica (CICPC) em conjunto com a equipe de segurança da embaixada, de acordo com fontes desse órgão.

O delegado Luis Godoy, ex-diretor da Divisão contra Homicídios do CIPCP, contou nesta quarta-feira (20) à AFP que há oito anos a quantidade de sequestros na Venezuela têm aumentado consideravelmente, porque é um crime "rápido e eficaz" e o que "mais traz benefícios aos responsáveis".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP