Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Paul George Dandon, 30, funcionário da Administração Federal de Aviação (FAA) no Aeroporto Internacional Douglas Charlotte

(afp_tickers)

A polícia da Carolina do Norte, sudeste dos Estados Unidos, prendeu e acusou um funcionário do aeroporto e um segundo homem de posse de bomba artesanal.

Paul George Dandon, 30, funcionário da Administração Federal de Aviação (FAA) no Aeroporto Internacional Douglas Charlotte, tinha em seu poder a bomba, fabricada por Derrick Fells, 39.

Após a sua prisão, ocorrida ontem por meio de uma denúncia anônima ao número de emergências 911, Fells admitiu ter fabricado a bomba.

Ele disse à polícia de Charlotte que havia tentado usar a bomba contra um vizinho com quem tinha brigado, mas que mudou de ideia e entregou o artefato a Dandon.

Segundo a polícia, o trabalho de Dandon no terminal só lhe dava acesso a um local fora da torre de controle, e que estava impedido de entrar em áreas restritas do terminal aéreo ou em algum avião.

A FAA informou em um comunicado que Dandon não poderia mais ter acesso a suas instalações, e que ele havia cooperado com as autoridades, incluindo agentes do FBI. O funcionário foi acusado de posse de arma de destruição em massa, entre outras acusações.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP