Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A fortuna de Jeff Bezzos, fundador e presidente da Amazon, é de 90, 5 bilhões de dólares, segundo a Forbes

(afp_tickers)

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, tornou-se, nesta quinta-feira, o homem mais rico do mundo, superando Bill Gates, graças à alta das ações de sua empresa na Bolsa de Nova York, segundo a Forbes.

A fortuna do presidente e diretor executivo do grupo, fundado em 1994 em Seattle, é estimada atualmente em 90,5 bilhões de dólares, de acordo com o cálculo em tempo real feito pela Forbes, à frente do fundador da Microsoft, Bill Gates, cujos ativos são estimados em 90 bilhões de dólares.

A maior parte da fortuna de Jeffrey Preston Bezos, nome completo do bilionário, é proveniente de sua participação no capital da Amazon. Segundo o último documento repassado às autoridades reguladoras, a SEC, o empresário de 53 anos possuía 80,9 bilhões de ações, 17% do capital da companhia.

Desde a publicação da lista das pessoas mais ricas do mundo da Forbes, em 20 de março, as ações da Amazon subiram cerca de 24% na Bolsa, equivalente a um lucro de 17 bilhões de dólares para Jeff Bezos, ainda que esse valor seja apenas virtual, já que ele não vende seus títulos.

Sua chegada ao topo do ranking de pessoas mais ricas do mundo simboliza a emergência das fortunas da nova economia, principalmente dos fundadores das gigantes da internet.

Entre as dez maiores fortunas do mundo, figura também a do fundador da rede social Facebook, Mark Zuckerberg, cujos ativos são atualmente estimados em 72,9 bilhões de dólares.

Bill Gates liderou o último ranking publicado pela Forbes em fins de março pelo quarto ano seguido e pela 18ª vez nos últimos 22 anos. O magnata mexicano Carlos Slim lhe roubou o título temporariamente entre 2010 e 2013.

AFP